Tuesday, February 26, 2013

Queijo da Ilha S. Miguel


Nova rubrica no blog! Vamos começar a dar destaque a produtos portugueses que consideramos ser de grande qualidade e merecedores de uma maior visibilidade. Começamos então pelo queijo da Ilha São Miguel, envelhecido, com uma cura mínima de 9 meses fabricado pela Lactaçores. Este queijinho já ganhou uns prémios nos últimos dois anos e foi eleito melhor queijo 2011 e 2012 (categoria queijo de vaca de cura prolongada) no concurso "Tr3s dias com queijo" organizado pela ANIL (Associação Nacional dos Industriais de lacticínios).Eu, confesso, tenho alguma dificuldade em definir sabores ou a razão porque gosto de um determinado produto. Como num vinho! Não consigo captar aquelas definições pomposas que vêm impressas nas garrafas. O sabor a frutos secos, nozes e toranja! Essas mariquices! Cada cabeça sua sentença! Os profissionais da degustação que usem lá os seus adjectivos, certamente fruto de uma sensibilidade ou experiência que não tenho nem tenho que ter. Eu sou uma simples apreciadora, sem grandes pretenções. gosto porque gosto, porque me soube bem! Gosto de vinhos envelhecidos, com carácter, com um paladar marcante. E os queijos também beneficiam com a idade. E este S. Miguel sabe bem pra caramba! Tem um paladar único e diferente de qualquer queijo da ilha! E eu nem o sei definir! Até fui ao ponto de pedir ajuda ao Mr. fofo, que ele é mais talentoso com as palavras do que eu! E aqui têm a sua definição deste queijo:
"O queijo de S. Miguel, o famoso Velho, é precisamente isso. É como um idoso que junta à experiência dos 9 meses de cura toda a frescura de uma experiência em permanente renovação. O Velho é um queijo que não envelhece, apenas matura. O Velho é a vitória da arte de bem fazer. É um queijo forte, que não se deixa enredar em brincadeiras ou frescuras. O Velho é para o consumidor que deseja ganhar a pulso o direito a saborear algo único. É um queijo que não se verga, conquista-se sem nunca provar o amargor sabor da derrota." 
Ora aqui está o testemunho quase poético do caro Mr. Fofo! Resumindo aqui os discursos, o queijo é super catita e vocês leitores, em vez de nos estar a ler, deviam estar a degustar um exemplar!

5 comments:

  1. Gosto muito deste queijo, mas curiosamente acho mais saboroso/melhor o irmão que tem apenas 6 meses de cura.
    Já os comparaste?
    Depois diz se concordas... ;-)

    ReplyDelete
  2. Qual irmão? Manda mais detalhes que eu comparo.

    ReplyDelete
  3. Tanto quanto consegui investigar não existe nenhum queijo da ilha de S. Miguel com 6 meses de cura. O Velho é feito com leite pasteurizado e isso permite chegar aos 9 meses com um bom controle do produto final. Em S. Jorge existem dois (ambos de leite cru), um com 4 meses e outro com 7. Existe ainda outro com origem no Pico e que tem 3 meses de cura. Onde é que está o de 6 meses??

    ReplyDelete
    Replies
    1. Não existe, diz este açoriano conhecedor e apreciador.

      Delete